Ibicoara

14/06 e 15/06 – Ibicoara, o sul da Chapada Diamantina
Resolvemos parar em Ibicoara para conhecer a mais nova atração da Chapada Diamantina: a cachoeira do Buracão.

A trilha é super tranquila só no final é que temos que tomar uma decisão difícil: antes de chegar na cachoeira, temos que atravessar um cânion de mais ou menos uns 100 metros de comprimento. Nada complicado se o rio (profundo, nessa época do ano) não corresse dentro dele. Tínhamos duas opções: ou cair na água GELADA e nadar – contra a correnteza – até a cachoeira ou ir escalando os paredões úmidos e MUITO escorregadios. Fui voto vencido e fomos escalando.

Caminhávamos, ou melhor, nos escorrávamos nos paredões onde os pés mal conseguiam lugar para se posicionar e eu não podia olhar para baixo senão empacaria e não conseguiria seguir adiante. À medida que avançávamos, o vento e a nuvem formada pelas águas da cachoeira iam ficando cada vez mais fortes. É quase impossível descrever a cachoeira e tampouco fotografá-la: a nuvem de água tornava quase impraticável tirar a câmera para fazer fotos (fotografamos só com a digital que já tomou um banho de cachoeira no Jalapão e sobreviveu). Como o nome já diz, ela cai num buracão com a força de seus 80 metros de altura.

Na volta, decidi voltar pelo rio e foi uma das visões mais bonitas que tive na vida: eu ali, sendo levada pela correnteza e em meio a paredões de quase 100 metros de altura. Pena que a correnteza me levou rápido para a saída, pois aquela imagem foi única e essa sim… só foi registrada pela minha cabeça.

Se não bastasse a beleza da cachoeira do Buracão, ao seu lado fica a Cachoeira do Recanto Verde que é igualmente impressionante: suas águas provêm de um rio subterrâneo e brotam com uma força incrível de dois buracos na rocha.

No dia seguinte, fomos visitar a Cachoeira do Licuri, onde tomei o banho de rio mais gelado da minha vida. Só assim tive ânimo para enfrentar a subida de volta para o carro.

Além dessas, Ibicoara guarda outras tantas cachoeiras que não tivemos tempo de conhecer e paisagens de tirar o fôlego, como o mirante para o vale do Campo Redondo. Começamos muito bem nossa viagem pela Chapada.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
EnglishPortuguese